Doe um fone de ouvido

Diariamente tomo dois ônibus para chegar ao meu trabalho. Do horário em que eu acordo até chegar dentro da minha sala e ligar o meu computador, gasto exatamente 1h45.  Com mais meia horinha chegaria à minha cidade, no interior de São Paulo.

Usar transporte público na capital paulistana é só para quem tem espírito guerreiro. Os ônibus não têm hora pra passar, quando passam estão lotados. Às vezes, se o motorista acordou bravo, cansado da vida, ele não para – passa reto – e ainda te presenteia com um banho de poça d’água em dias de chuva.

Mas a pior parte ainda está por vir. Já dentro do ônibus, somente com sorte (pelo menos na linha que pego) consegue-se um lugar para sentar. O ideal é chegar, arrumar um canto dentro do caos, fechar os olhos e torcer pra chegar logo ao seu destino. Simples, né? Não, aí é que você se engana. Como se não bastasse o estresse, a correria e a lotação, tem sempre um mal educado com o som ligado, sem fone de ouvido, com o celular no modo “alto-falante”.

Pois é, e independente do gosto musical, o som alto, além de falta de respeito é uma invasão de privacidade. O triste (pros meus ouvidos) é que sempre – leia bem – sempre ouvem: funk, sertanejo, música gospel e forró.

Nunca – nunca na história deste país – ouvi dentro do ônibus – em alto e bom som: Elis Regina, Gilberto Gil, Caetano… Ou sei lá, uma música internacional bacana, sabe?! Nada contra os estilos musicais em negrito. Conheço boas músicas nesses estilos, mas o que toca dentro do ônibus, definitivamente vem do inferno.

Dividi em três categorias os indivíduos que fornecem “som ambiente” nos ônibus:

1) O tipo jovem destemido: normalmente ele não está nem aí pra sua cara feia ou manifestação de descontentamento com o barulho. Ele ouve som alto mesmo. E daí, vai encarar?

2) Os evangélicos: se comportam como se estivessem fazendo um grande favor levando a palavra de Deus em forma de música a todos os outros passageiros. Alguns mais empolgados oram em voz alta.

3) Tem também aquele que está encantado com a  oportunidade de ter um celular barato e ainda por cima com rádio. Pra esse tipo você pode olhar com cara feia, tossir, falar… Esqueça,  ele está em outra dimensão, curtindo um forrozão (sim, assim mesmo, com rima) 😛

Anúncios

3 comentários

Deixe o seu recado...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s